Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Somos apaixonados pelo tiro abaixo vamos apresenta materiais e técnicas para a construção de um estande para os mais exigentes padrões. Apresentamos a seguir algumas informações coletadas junto a inúmeros Estandes tecnicamente adequados existentes no país.Os estandes para tiro a bala podem ser de dois tipos: ao ar livre ou fechados. Atualmente, principalmente nas grande cidades, nota-se um número crescente de estandes fechados, cujas características descrevemos a seguir.

1. Número de Boxes (Raias):
O estandes pode conter um número variável de Boxes (raias) atendendo sempre a necessidade para que ele for empregado, provas, treinamento, instrução de tiro, etc.

   


2. Espaço interno do Boxes:
Deve haver o espaço suficiente dentro do Boxes, para que o atirador se sinta a vontade e permita a aproximação de um instrutor ou controller para o esclarecimento de qualquer dúvida ou auxílio no manuseio da arma.

3. Espaçamento entre alvos:
Deverá de forma regulamentar, atender a todas as modalidades que se pretenda praticar, sendo o mínimo possível um espaçamento livre lateral de 0,65 cm, e o ideal é que seja de 1,00 m.


4. Profundidade ou Comprimento do Estandes
A profundidade do estandes deverá atender também diretamente os interesses de sua utilização, ou seja, um mínimo necessário de 10m e um máximo de 50m. (permitindo instrução de tiro, provas básicas e segurança passiva quanto a eventuais ricochetes). Vejamos exemplos de algumas modalidades que podem ser praticadas dentro de um Estandes de tiro.
 

Distância

   Modalidades

10m

·  Rifles de ar comprimido

·  Pistola de ar comprimido

25m

·  Tiro rápido as Silhuetas (pistolas)

·  Revólver Fogo Central (UIT)

·  Pistola Standard

50m

·  Carabina Olímpica (Deitado)

·  Carabina 3x40 - 3 posições

·  Carabina Standard - 3 Posições

·  Pistola Livre - Pistolete

5. Tipos de Alvos:
Quanto ao tipo de alvos utilizados, dependem, novamente, dos objetivos de sua utilização:
Esportivamente, são utilizados 2 tipos de Alvos de papel (IPSC e UIT) e 2 tipos metálicos (gongos, pepper-poppers).

  

6. Acústica e Exaustão (estandes fechados)
O tratamento acústico, assim como a exaustão, são os pontos críticos do estandes, pois a saída de som, reverberação, inalação de gases e ter um visual enfumaçado, são problemas sérios e que devem ser evitados. Na acústica, temos que levar em conta, pela definição do espaço livre de cada box, seu material construtivo (madeira, aço e etc.) e a conseqüente amplitude e alcance das ondas sonoras antes de reverberarem.

Existem vários tipos de soluções, desde as mais simplórias que passam por panos e borrachas pendurados por todo lado(lateralmente, no teto e nos fundos do estandes) ou embalagens de ovos de papelão, objetivando quebrar as ondas sonoras ou mais adequadas com um tratamento primário das paredes laterais, retaguarda e teto (forro) do estandes com absorventes de som(espumas especiais, carpetes específicos), e um tratamento secundário, com isolantes acústicos (lã de rocha, lã de vidro) até a profundidade total do estandes (laterais e tetos).

   

Na exaustão, a entrada de ar (que pode ser condicionado para maior conforto do atirador) forçada por trás do atirador, em ângulo que permita um empuxo para a direção do para-balas, e tantas linhas de exaustão quanto possíveis (a primeira a poucos centímetros a frente dos boxes, e a última no fim do estandes), cuja potência deve ser calculada de modo a, em conjunto com o volume previsto na entrada de ar e o volume de ar total do estandes, ser eficaz na exaustão e manter uma pressão interna levemente negativa sem interferir de forma inadequada, inclusive, no fechamento e abertura da porta da ante-câmara para o estandes.

7. Dimensões totais do Estandes:
As dimensões ficarão a critério do proprietário. A área atrás dos boxes, deve prever, um espaço livre de um a dois metros e meio para colocação de um balcão de apoio ou armário, e circulação dos atiradores, monitor de estandes e eventuais acompanhantes.

8. Bancada de Apoio:
A bancada de apoio para arma e munição, interna ao box, deve ser de um material de fácil limpeza e que não danifique a arma (arranhões) em seu manuseio (fórmica de alta resistência é uma boa solução), e ter uma profundidade em torno de 60 a 80cm;

9. Iluminação:
A iluminação do estandes deve prever projeto abundante, em três zonas básicas: área de circulação atrás dos boxes, área interna ao box (cuja função é de anular a sombra causada pela anterior e iluminar bem a arma e suas miras) com o cuidado de que sua posição não ofusque o atirador, e área de tiro (resto do estandes).

10. Para-balas:
Pode ser feito de aço (o mais tradicional) inteiriço ou em escamas, em qualquer uma das hipóteses, em ângulo de 45° podendo ter o espaço interno preenchido com areia. O material para a construção do Para-balas, deverá ser feito em peças com densidade testada para não ser dura suficiente para facilitar o ricochete nem mole o que permite sua transfixação e rápida desintegração - alguns tipos de eucaliptos são excelentes.

Inúmero outros detalhes constituem a estrutura de um estandes de bom nível técnico tais como vidro especiais, controle elétrico de alvos, espaços de circulação para os espectadores, boutique, armeria, cofres, sala de recarga etc. ficando a critério do proprietário.

Origem do artigo a seguir

http://www.cbc.com.br/maiscbc/lojista/montarstand